segunda-feira, 7 de março de 2011

Energias telúricas

      
Radiações Telúricas

Extraído do livro Radiestesia e Saúde de Kate Bachler – Ed. Cultrix – 1976

A existência de raios e radiações é um fato real. Podemos pensar em raios de sol , raios de sol , raios de calor, raios x , raios infravermelhos e ultravioletas, radiações dos rádios e das televisões, raios de radares e raios cósmicos. Existe também uma “radiação do solo” ou telúrica que tem origem no veios d’água subterrâneos. Como ela se produz, ainda não ficou totalmente esclarecido . Alguns pesquisadores acreditam que se trata de um reflexo de radiações cósmicas; outros acham que se trata de uma radiação difusa ( desordenada) do interior da terra que se escoa pelos veios subterrâneos e sobe verticalmente à superfície terrestres.

É fato comprovado que muitos dos raios citados têm um efeito prejudicial sobre o homem ; esse fato não pode ser negado por nenhuma pessoa sensata . Essa influencia nefasta também é exercida pela radiação telúrica. Arrisco-me a afirmar essa tese baseando-me numa vasta experiência nessa área.

“A observação e a experiência , principalmente quando coincidem com os resultados de outros cientistas , são , no campo das ciências biológicas , aceitas como verdadeiras , tal como as experiências na Física” , diz o médico Dr. E. Hartmann.

A existência de uma percepção do homem para a radiação é uma realidade concreta , mesmo que não possamos vê-la . Essa percepção aos raios é denominada sensibilidade. Infelizmente , no século XX grande parte das pessoas perdeu essa sensibilidade original , de um lado por causa de seu modo de vida antinatural , de outro lado porque acham que não devem dar atenção a essa tendência , mas , pelo contrário, devem abafá-la. Nos tempos atuais , porém , sabe-se que justamente essa percepção é de grande valia para o homem, pois lhe dá proteção , se ele conseguir observá-la e segui-la. Realmente , hoje em dia , as pessoas , no geral , voltaram a ser muito mais sensíveis.

Existem pessoas que — assim como as crianças — possuem essa percepção em alto grau , e são chamadas de altamente sensíveis ou sensitivas. As diversas radiações podem ser determinadas com bastante precisão através dessas pessoas , que se utilizam do pendulo e da forquilha. O campo de estudos que trata dessa sensibilidade aos raios é chamado de radiestesia. Os homens são, em média , menos sensíveis que as mulheres. No entanto , existem entre ambos os sexos pessoas altamente sensíveis que, em sua maioria , também são capazes de lidar com o pêndulo e a forquilha.

Os hipersensíveis não o são apenas física , mas também espiritual e emocionalmente . Possuem uma sensibilidade aguda, vivencias profundas , muito tato social e benevolência com o próximo , mas também se ferem e adoecem com facilidade. Os sacerdotes e os médicos muitas vezes têm essa sensibilidade. Justamente por isso escolheram essas profissões , pois tem acesso a Deus e aos homens.

Muitas pessoas me mostraram seu local favorito na sala de estar ou na cozinha, e me informaram em que cama se sentiam melhor. Tratava-se , na maior parte das vezes , de um assim chamado “lugar adequado ou bom”. Essas pessoas tinham , portanto , a sensibilidade certa. Já existem também provas fotográficas do fenômeno da radiestesia. As primeiras me foram enviadas pelo físico Dr. Paul Dobles, de Stuttgart ; posteriormente , algumas me foram enviadas pelo físico e professor Helmut Bohm , de Attang , feitas num filme infravermelho e anexadas a seu relatório A fotografia infravermelha a serviço da radiestesia, no Congresso Austríaco de Radiestesia realizado em 1973 em Puchberg Wels.

E primeiro lugar , observemos que existem dois grupos , os assim denominados “sensíveis às radiações” e os “atraídos pelas radiações”. Os “sensíveis às radiações ” são os seres vivos que não suportam a radiação da água subterrânea e, portanto a evitam ou fogem dela, se isso for possível , caso contrário enfraquecem ou adoecem.

No ambiente natural das plantas , acontece que a semente , na maioria das vezes , só germina no local adequado ; plantadas em local inadequado , evadem-se através de um crescimento para os lados ( muitas vezes contra a direção do vento!) ou quando isso não for possível , adoecem ( como por exemplo uma árvore cancerosa sobre um cruzamento de correntes aquáticas ) ou murcham ( por exemplo, o lilás , sobre um cruzamento semelhante , ou alguns arbustos em cercas).

Os mais importantes “sensíveis às radiações” nos jardins são as macieiras e as pereiras , a mangueira , os lilases , o girassol; nos bosques , as faias e as tílias ( “faias você pode procurar, tílias você deve encontrar”) e, dentro de casa, as begônias , as azáleas e os cactos.

Os “atraídos pelas radiações”são aquelas plantas e animais que se sentem bem sobre correntes de água subterrâneas e ali se desenvolvem . “Atraídos pelas radiações” são as cerejeiras , as ameixeiras , os pessegueiros , os sabugueiros e os viscos. ( Do relatório do prof. Kracmar, pág. 7 : Um preparado de visco é utilizado na cura dos doentes por radiação) . Nos bosques , os carvalhos ( os “carvalhos você deve evitar”) os pinheiros ( “dos pinheiros você deve fugir”) e as coníferas; nos ambientes fechados , o Aspargo , a Aralia e a Tília.

a) Macieira de 50 anos de idade , plantada sobre um veio d’água; portanto cresceu torta. Na copa, sobre o “local ,isento de radiações” , crescem alguns frutos.

b) Pereira num “local isento de radiações” , cresceu reta e forte , e produz muitas frutas.

c) Macieira , plantada sobre um cruzamento de dois veios d’água . É retorcida e tem uma grande protuberância no tronco . Essa arvore raquítica não produz frutos.

Se uma arvore cresce torta ou fraca , deve-se plantar outro tipo de árvore nesse local. Em locais de radiações mais fracas, as batatas e outros produtos apodrecem nos porões, as geléias emboloram e o vinho azeda. O Dr. Anton Schneider , professor na Escola Superior de Rosehein , Bavária, coordenador do grupo de trabalho “Construir saudavelmente , morar saudavelmente” , uma divisão do Circulo de Pesquisa de Geobiologia, convidou-me para colaborar como radiestesista. Solicitou-me , particularmente, para examinar um pedaço de terreno de um bosque, com a finalidade de estudar as doenças das arvores provocadas por radiações telúricas. A mesma foi realizada no dia 7/3/1977 . Ficou evidente que as enfermidades mais graves das arvores , como a soltura total da casca através da invasão de besouros , crescimento de cancros , etc. apareceram exatamente nos locais de forte radiação telúrica. Os animais que vivem em liberdade procuram para si o local adequado; os animais criados em estábulos são prejudicados . Os “sensíveis às radiações” procuram , no entanto, evitar os veios d’água através de uma posição anormal ; quando isso não é possível, eles adoecem.

Entre os “sensíveis aos raios”estão o cão, o cavalo, a vaca , o porco ( “isso nem um porco agüenta!”) , as galinhas , e os pássaros. O cão normalmente obediente torna-se arredio quando seu dono insiste em deixá-lo num local de radiações fortes. Quando tive a oportunidade de observar que uma casinha de cachorro estava localizada sobre um veio d’água , comentei: “O cachorro não se sentirá bem neste local!”. Ao que imediatamente a dona respondeu : “Ele nunca entra aí. Prefere deitar-se sobre o piso de pedra, ao lado da porta de entrada da casa!” Trocaram imediatamente o local da casinha para lá, um lugar isento de radiações , e desde então o cão também dorme com prazer dentro de sua casinha.

A esterilidade e os abortos de animais domésticos frequentemente estão relacionados com a radiação do local. Uma camponesa observou que há vinte anos, num determinado local de seu estábulo , as vacas vinham adoecendo com facilidade e muitas até morriam . Portanto, solicitou-me uma averiguação . O marido quis dar a sua opinião : “Não acredito que uma água correndo nas profundezas do solo possa prejudicar uma vaca. Não vou lhe dizer onde está o animal doente ( todos os quinze animais estavam deitados). Estou curioso em saber se a senhora a encontrará com a sua forquilha!”

Quando a minha forquilha virou-se com força na segunda baia, ele disse : Está certo: é aí que está a vaca doente! Eu não acreditava que fosse possível!” Mais tarde, ele acrescentou: Ali adiante , onde a senhora diz que o veio d’água continua, morreram recentemente um porco e tr6es galinhas , sem causa aparente! Nas duas baias os porcos nunca adoeceram.”

As andorinhas trazem sorte às casas e A cegonha entrega as crianças, são antigos ditados populares , porque esses animais só constroem ninhos em locais isentos de radiações ! Neles as pessoas também se sentem bem e saudáveis , e as mulheres podem trazer ao mundo crianças com saúde. As casinhas para o ninho dos pássaros devem ser colocadas em locais isentos de radiações, por exemplo, em macieiras e pereiras saudáveis. Entre os animais “atraídos por radiações” estão os gatos, as abelhas, as formigas, os insetos, os bacilos e os vermes. O gato sempre se deita sobre um cruzamento de veios; no mínimo, sempre um local de fortes radiações. ( Seu pelo suaviza os males das pessoas que sofrem de reumatismo!) As formigas e também as abelhas selvagens sempre constroem suas casas sobre um cruzamento de veios d’água .

Dona Roswitha M. , estudante de psicologia em Salzburgo, contou-me a respeito de um antigo costume na Bavária: antes de se construir uma casa , enterrava-se no terreno um formigueiro — provavelmente no local planejado para o quarto de dormir. Somente quando as formigas tivessem se mudado , o que indicava que o terreno estava isento de radiações, é que a casa poderia ser construída. Em outros casos , procurava-se o local ao acaso . . .

As abelhas domésticas dão uma produção maior de mel quando estão sobre um local de fortes radiações ; as colméias costumam ser formadas sobre um cruzamento de veios. Os bacilos e os vermes atacam pessoas de preferência quando estas estão deitadas sobre um local de fortes radiações ( isso acontece , por exemplo, com os bacilos da tuberculose) e se reproduzem rapidamente. Este texto se baseia numa publicação de trinta anos atrás , de Adolf Flachenegger; porém , eu ( Kathe Bachler) mesma pude fazer várias observações nesse campo.

Os raios de tempestades caem somente em locais onde se cruzam dois veios d’água com grandes diferenças de profundidade. Isto foi pesquisado e confirmado por um advogado de Munique, o Dr. Deibel, em mais de cem propriedades rurais . Um conhecido contou-me que, na escola superior de Viena, um professor de física já havia mencionado esse fato. Em catorze casos diferentes também pude observar a mesma coisa. A autocombustão do ferro ou uma explosão num depósito de carvão também acontecem , de preferência, sobre esses pontos de cruzamento.

Os lactentes e as crianças pequenas ainda tem uma percepção natural, uma sensibilidade a radiações , pois mesmo durante o sono evitam instintivamente os locais de usa incidência. Uma jovem mãe ( casada com um professor assistente da área de Física ) observou como seu filho Severin , de dez meses de idade, dois minutos após adormecer se sentava e afastava-se para o lado livre das radiações. Ali ele dormia bem e tranqüilo, deitado em diagonal . Sempre observei o fato de que os lactentes e as crianças pequenas rolam ou trocam de lugar durante o sono . Assim também os alunos sensíveis , jovens e adultos , saem instintivamente do local ( quando há possibilidade para isso ), quer se trate da cama, que de outros lugares.

Algumas crianças se afastam tanto que caem da cama junto com a coberta. Algumas continuam a dormir no chão. Observei em mais de mil casos que lactentes e crianças pequenas só choram e se viram constantemente quando estão deitadas sobre um local sujeito a radiações. Feliz da criança que é retirada desse local pela mãe compassiva. Pobre da criança que, além de tudo , ainda é amarrada ao berço “para não cair” devido à sua agitação . O caráter básico do homem se forma no primeiro ano de vida. Se mesmo com seu choro e seus gritos desesperados não lhe for dada nenhuma ajuda , a criança pode adoecer tanto física como emocionalmente. É o que acontece com as pessoas que na vida adulta se tornam isoladas e amarguradas.

Alguns adultos mais sensíveis andam horas de um lado para o outro do quarto , ou deitam-se no divã da sala de estar, porque simplesmente não conseguem ficar na própria cama. Na lua cheia , a água fica mais ativa: por isso , justamente nessa época , os hipersensíveis são virtualmente jogados para fora da cama. Quando as pessoas não podem evitar as zonas de perturbações e, portanto , ficam constantemente sob essa má influencia , suas defesas se enfraquecem . Na maioria das vezes , surgem perturbações no sono , fraqueza e desanimo matinal ; com o tempo , começam a aparecer as enfermidades. A fim de afastar qualquer mal-entendido, eu gostaria de esclarecer que veios d’água subterrâneos e outras perturbações não são a causa das doenças , como os vírus e os bacilos , mas enfraquecem as defesas das pessoas.

A pessoa que permanece por um tempo mais longo sobre zonas de perturbação precisa tanto de suas defesas contra essas influencias que lhe sobra pouca resistência para lutar contra os males com os quais se defronta constantemente. Essas forças de defesa , que absorvemos diariamente do Cosmos e através de um modus vivendi saudável , podem ser aumentadas e mantidas através do equilíbrio das funções vitais, principalmente através da eliminação prejudiciais externos.

Constatação de correntes aquáticas subterrâneas:

a) Com instrumentos : medidores de campo para UKW ( ondas curtas) , cintiladores , sondas terrestres de baixa freqüência, contador Gêiser, contador de Neutronios, etc. Trata-se de instrumentos muito caros e complicados

b) Mais simples, barato e rápido é o método da verga ou forquilha, também chamada de “vara mágica”, em mão de uma pessoa sensível ; ou a forquilha de madeira ( um galho bifurcado), a vara ( a vara de Moisés!) , o laço de arame , a antena, o arame em angulo, a forquilha de plástico, etc. Muitas vezes minhas constatações com a forquilha foram confirmadas por métodos de medição por aparelhos . Como prova , cito as referencias de uma carta da família F. de Bonn , de 10/01/1981:

“. . . um colaborador do Instituto de Construção Biológica de Rosenheim examinou nosso quarto de dormir e a sala de estar utilizando um instrumento elétrico. Suas descobertas foram inteiramente confirmadas . . . Na Antiga China, nenhuma casa poderia ser construída antes que o solo fosse examinado com a “varinha mágica”. O imperador chinês Yu, do ano 2.000 a.C. , escreveu o primeiro livro a respeito da forquilha. Existe um relevo em que ele aparece usando a varinha. Há muito tempo os pesquisadores de poços já utilizavam a forquilha. Muitas fontes de águas medicinais foram encontradas por meio do uso da vara . A estação termal de Bad Schallerbach, encontrada pela radiestesista , condessa Tukory, é um exemplo disso. O Dr. Benedikt , professor universitário em Viena , tentou explicar fisicamente o golpe da forquilha , dizendo que os dois pólos ( + e – ) das metades corporais do radiestesista fecham-se quando há uma corrente de emanações , o que ocasiona o efeito radiestésico ( a vibração da forquilha ) no momento em que ela passa sobre a faixa de interferências.

Na Rússia , reconhece-se atualmente a Radiestesia como um campo de estudos científicos. Uma comissão chegou à seguinte conclusão : “A radiestesia funciona . A verga ( ou forquilha) é o mais simples dentre todos os instrumentos eletro físicos imagináveis” Nos institutos geológicos de Moscou e de Leningrado, geólogos , geofísicos e fisiólogos estudam a radiestesia. Eles não só testam a radiestesia como também usam a verga e o pêndulo , entre outros , o Dr. Nikolai Sotschewanow. Em muitas outras partes do mundo os cientistas também se utilizam da forquilha em seus trabalhos. Eu gostaria de mencionar o hidrogeólogo austríaco, prof. Dr. Emil Worsch de Knittefeld . Ele me convidou para um trabalho de radiestesia em conjunto, pois nossas idéias estavam sempre de acordo.

c) As pessoas sensíveis conseguem , através do pêndulo descobrir com bastante precisão os veios de água e seu curso. O pêndulo se constitui , na maioria das vezes, de um objeto pontudo na extremidade e de um cordão ou correntinha e que descreve diversos movimentos , circulares, elípticos ou retilíneos. Na Suíça , o padre católico Abbé Mermet trabalhou com êxito como manipulador de p6endulos . No seu livro O pendulo como instrumento cientifico , ele se defende contra a visão retrograda de que se trata de uma superstição. Abbé Mermet encontrou locais para a perfuração de poços em muitas propriedades e examinou muitas moradias. Não se trata, portanto absolutamente, de bruxaria ou superstição.

d) Algumas pessoas hipersensíveis conseguem descobrir água corrente subterrânea com a mão. Ao passar a palma da mão sobre a superfície do solo, sentem um formigamento, um arrepio , uma fisgada ou um sentimento de dor quando encontram água. Manchas de umidade nas paredes , fendas nos muros , paredes ou asfalto das ruas , assim como o reboco quebradiço também podem ser indicio de veios d”água subterrâneos.

Outras Influencias do Solo:

Campo Magnético Terrestre, Redes Amplas Malhadas

a) Toda a esfera terrestre — assim nos dizem os físicos — está envolta por um único campo magnético , o assim chamado “campo terrestre” ou “campo magnético terrestre” . Essa radiação benéfica natural e harmônica é necessária à nossa vida. Em determinados locais, superfície, faixas ou zonas, esse campo de radiações se encontra prejudicado. ë onde existe uma radiação má e desarmônica. Esses raios prejudiciais também são chamados de ‘radiações do solo terrestre”, ou “radiações telúricas”. As superfície atingidas são conhecidas como “zonas de perturbação” ou “faixas de interferência”. Podem ser produzidas por correntes d’água subterrâneas, fendas e aterros geológicos, cavernas ou estratificações, assim como “redes globais em grade”, que foram redescobertas nas ultimas décadas devido a ampliação das suas influencias , desde que o solo da terra , e principalmente o das casas — têm sido perturbado por muitas radiações técnicas e artificiais. Todas essas perturbações podem ser detectadas com a forquilha ou com o pendulo. Isso já acontecia na Idade Média quando se buscava tesouros enterrados , assim como ouro prata, ferro, cobre e, em tempos mais recentes, quando se busca carvão e petróleo . A jazida de petróleo da aldeia de Zister , na Áustria , foi encontrada pelo major eng. Friedrich Musil com a forquilha. No meu caso , consigo distinguir as diferentes redes globais e senti-las usando esse método . Numa reunião de radiestesistas realizada no dia 26/11/1970 , apresentei-me voluntariamente para fazer uma experiência desse tipo com os olhos vendados. Fui bem-sucedida na primeira tentativa.

b) Através do meu trabalho prático bastante abrangente com a forquilha , consegui perceber , por experiência , que para uma pessoa de sensibilidade normal a rede em grade global tem um grande significado na vida cotidiana : ficou conhecida com o nome de “rede Curry”, em homenagem aos méritos do pesquisador e médico Dr. Manfred Curry, que a tornou conhecida. Curry foi diretor do Instituto Riedereau de Medicina Bioclimática do lago Animer e fez muitas pesquisas sobre a influencia do clima e do solo sobre o homem . Em seu livro A chave para a vida , ele distingue os tipos humanos:

o tipo W sensível ao calor ( comparável ao ‘simpaticotonico” do Dr. E. Hartmann ) , e o tipo K , sensível ao frio ( comparável ao “vagotonico” do Dr. Hartmann).

Na revista Hippokrates , de artes práticas de cura, o Dr. M. Curry publicou mais um trabalho cientifico sob o titulo : “Constatação dos tipos dependentes do clima através da medida da energia emitida por seus corpos e sua relação com a problemática do câncer”. ( Há uma nova edição da editora Herold, Munique 71 — com o titulo de rede Curry.) O Dr. Curry constata que toda pessoa emite uma energia própria sob a forma de ondas , e que esta difere de pessoa para pessoa . Ao comprimento dessa onda ele denomina “reação de recuo” . No seminário para radiestesista de Fraunberg, 1974 , o professor Helmut Bohn , de Attanang, tentou representar visualmente a idéia do Dr. Manfred Curry, da seguinte forma:

Reação de recuo ( tem uma representação gráfica que enviarei oportunamente/rsm)
Tipo W ( sensível ao calor ) ( vento quente) de 0 à 40 cm ( senoidal com até 40 cm de passo )

Tipo GW ( tipo misto ) GK de 40 à 60 cm ( senoidal de 40 até 60 cm de passo )

Tipo K ( sensível ao frio ) ( frente fria ) de 60 à 100 cm.( senoidal de 60 até 100 cm de passo )

A reação de recuo é variável , isto é , passível de mudanças. Em função de diversos fatores, pode encompridar-se ou encurtar! Devido a diversos fatores , a reação de recuo pode:

Encurtar:

dilatação das artérias medicamentos clima quente radiações ( por exemplo , raios infravermelhos) cruzamento sendo descarregado algumas formas de alimentação, etc.

ou

Encompridar:

estreitamento de artérias medicamentos clima frio radiações ( por exemplo , raios radiativos ) cruzamento sendo carregado

Todos os tipos deveriam tender ao ideal, o que quer dizer , ficar no meio, a mais ou menos 50 cm! As zonas de perturbação, principalmente os cruzamentos, diz o Dr. Curry, influenciam bastante a reação de recuo , sem contar outros fatores.! Segundo diz, um adoecimento por câncer acontece , com grande probabilidade , quando a reação de recuo se torna um pouco maior que 100 cm! Na mesma revista Hippokrates, no artigo cientifico “O sistema reacional linear como fator desencadeador de doenças”, ele fala detalhadamente sobre a “rede de zonas de perturbação”. A todos os leitores interessados recomendo o estudo desses artigos , que a Editora Herold de Munique, 71 publicou numa coletânea chamada rede Curry ( 3º edição em 1983 ).

Em todas as minhas averiguações constato exatamente o itinerário dessa rede nas moradias com o uso da forquilha, e observo sempre que ela exerce uma influencia negativa bastante forte sobre as pessoas. Essas zonas de perturbações ocorrem na direção dos pontos cardeais intermediários , portanto , de Nordeste para Sudoeste e de Sudeste para Noroeste, em angulo reto, e na diagonal também , como, no nosso caso, na Europa Central ( a Áustria tem 48º de latitude norte ) , e na maioria das vezes , com um espaço entre elas de cerca de 3 1/2 ou 4 metros. Nos paises que ficam mais ao norte , essa grade é relativamente mais estreita . Na Alemanha do Norte , por exemplo , no Emden , no Mar do Norte ( 53º de latitude norte ) , eu a encontrei com intervalos de 2, 75 a 3 metros . Na Bolívia , que fica próxima ao Equador ( 17º latitude sul ), encontrei a rede com uma grade com intervalo de 4 1/2 a 5 metros . Examinei o hospital em El Chochis e consegui traçar com exatidão uma área bem maior. Costumo captar as faixas internas com 75 cm de largura , em média. Sua largura oscila em função do clima.

O Dr. Curry examinou e mediu tecnicamente as influencias sobre a rede. Definiu cruzamentos como “carregados” (+) isto é, com reações de recuo maiores ( = onda típica do ser humano ), e “descarregados”( – ) , isto é , cruzamentos com reações de recuo mais curtas, que se alternam regularmente. Ele constatou ainda que os cruzamentos carregados podem agir de forma a provocar o crescimento das células ( cancerosas) , enquanto cruzamentos descarregados podem provocar inflamações . Em muitos diagnósticos de seus pacientes ele colocou o resultado dessas medidas em curvas gráficas . A influencia dos veios d’água subterrâneos já foi observada pelo homem há muito tempo. Ao que parece , a rede em grade atualmente só exerce influencia negativa devido ao enfraquecimento do homem , que leva uma vida pouco natural. Contudo, nem todas as pessoas são sensíveis. Observei que algumas pessoas se sentem nervosas sobre a “rede Curry” . Esta parece agir principalmente sobre o sistema neurovegetativo. Contudo, as faixas em si tem pouco significado. Somente sobre o cruzamento , ou quando a rede coincide com a água corrente subterrânea, algumas pessoas podem sofrer tremores ou cãibras. — ou chegar mesmo a desmaiar. Observei e registrei muitos casos assim e não encontrei nenhum em que as cãibras acontecessem num local totalmente isento de perturbações. Sobre um cruzamento Curry, alguns têm uma sensação semelhante à da eletricidade. Um menino de onze anos , altamente sensível, disse, durante uma experiência sobre um cruzamento Curry: “Estou sentindo como se um raio passasse dentro de mim!”. O Dr. Curry e, mais tarde, o Dr. Peschke , constataram , através de muitas experiências , que a velocidade da queda de pressão do sangue varia, para a mesma pessoa, de acordo com o local da experiência, conforme ela for feita sobre um solo neutro ou sobre um cruzamento de zonas de perturbação.

rede hartmann
Mais um esclarecimento: uso a expressão zona de perturbação , e algumas vezes também zona de irritação ou faixa de irritação, zona patogênica ou “local irradiado”, influencia ou radiação do solo (telúrica) . Com essas definições considero também a influencia dos veios d’água subterrâneos como das “faixas Curry”. quando não são mencionados diretamente.

O Eng. Oberneder provou em seu livro Provas e documentos da discussão sobre a forquilha que em 1932 , em Munique-Solln , a reprodutividade do movimento da forquilha foi demonstrada, e que cientistas de renome reafirmaram a autenticidade do movimento da forquilha e o valor do uso da mesma. Esses cientistas eram o médico Dr. Wurst, em 1935 , e o professor universitário Dr. Y. Walther, em 1933 . Eles realizaram experiências com 450 estudantes. Da mesma forma, foram realizados estudos radiestésicos pelo físico de Dublin, Sir William Barett, e pelo pesquisador em radiações, o professor universitário Dr. Labovsky, de Paris.

O cientista, dr. Wust, alega que existem radiações cósmicas com diferentes comprimentos de onda ( milímetros, centímetros, decímetros e metros) e que , de acordo com a natureza da superfície terrestre, são absorvidas e refletidas de maneira diversa e em espaçamentos curtos e com a ajuda de instrumentos portáteis de medição da força de irradiação de ondas curtas do solo. O Dr. Wust observou que justamente as áreas de ondas milimétricas, centimétricas e decimétricas são biologicamente bastante ativas , e sua diferença de intensidade é percebida com mais força. Ele escreve: “Não são apenas as minhas medições de comprimento de onda que me levam a essa conclusão, mas também os resultados obtidos pelo diretor de urbanismo de Salzburgo , o Eng. Ludwig Stranak e pelo professor francês Larvaron”.

Numa entrevista na televisão, em fevereiro de 1972, o professor universitário dr. Hellmut Hoffman, diretor do instituto de fundamentos e teoria da eletro técnica da Escola Técnica Superior de Viena, declarou : “O sucesso dos radiestesistas é tão evidente , que a ciência atual não os rejeita mais.” O pesquisador alemão, Robert Endros , engenheiro construtor de pontes e túneis ( ele colaborou na construção do metrô de Munique) , fez uma palestra com dispositivos no Congresso de Radiestesistas Austríacos em 1973 , com o titulo “Estruturas no campo de radiação da nossa região” e declarou , entre outras coisas , que através de exames sistemáticos e da comparação de medidas técnicas ele chegara à hipótese de que a rede em grade seria originada por uma vibração ( oscilação ) da esfera terrestre através da qual certas ondas provocariam nos pontos cardeais um efeito piezo elétrico , o que significaria a propagação de uma corrente elétrica nas redes cristalinas dos minerais do solo . . . Ele acrescentou ainda que o cruzamento da rede em grade modifica o campo de irradiação das microondas , agindo portanto , de maneira perturbadora, sobre os processos vitais. Ele frisou também que o conhecimento empírico dos radiestesistas através de sua percepção subjetiva não precisa estar em conflito com a ciência e que , pelo contrário, com sua considerável sensibilidade , bem mais acentuada do que a dos medidores técnicos atuais, eles podem significar uma abertura para novos conhecimentos. O engenheiro Endros publicou seus conhecimentos. O engenheiro Endros publicou seus conhecimentos num livro, bastante recomendável , chamado A radiação telúrica e seu efeito sobre a vida ( Editora Paffrath D-5630, Remscheid). O cientista austríaco e professor universitário Dr. Andreas Resch , de Insbruck — Roma , declara em sua tese de doutoramento sobre o fenômeno da radiestesia: “A história e a teoria do pendulo sideral com relatos de experiências pessoais”, que provou a veracidade da oscilação do pêndulo.

O dr. Yves Rocard , do laboratório de física da Escola Normal Superior de Paris fez experiências com dez radiestesistas, que tiveram pleno êxito. Cada um por si , encontrou água no mesmo local da floresta. Foram bem sucedidos também nas experiências de laboratório, nas quais tiveram de fazer testes nos campos eletromagnéticos ali construídos. Os testes foram aprovados . O pesquisador acredita que o efeito da radiestesia se baseia em ressonâncias magnéticas nucleares. Constatou ainda que os radiestesistas regem sempre, mesmo em campos eletromagnéticos extremamente fracos. Mesmo sem conhecimento dos campos magnéticos, isto é, sem conscientizá-los, as pessoas testadas sentiram uma fisgada em suas articulações, só com poucos milésimos de “orsted”( unidade de força dos campos magnéticos).

O psicólogo Ulrich Wiese , médico prático de Detterlhausen , afirmou em seu artigo “Meio ambiente e doença” , no Congresso Austríaco de Radiestesistas em 1975 , que o “homem saudável , em sua instintividade”, procura sua “página de opção”, isto é, o meio ambiente onde possa se desenvolver física e espiritualmente. Mais adiante ele diz: “Existem zonas de perturbação que só prejudicam algumas pessoas; existem, porém, lugares que prejudicam qualquer pessoa.” O corpo do homem cujos instintos ainda funcionam bem adapta-se, rejeita o que lhe é prejudicial e absorve o que lhe é útil . . . Antigamente , as influencias das zonas de perturbação eram menores , pois tínhamos , em geral , maior resistências às doenças.

b) Muitos médicos reconheceram , em sua prática, o valor da radiestesia e dela se utilizaram e ainda utilizam . Eu gostaria de citar aqui alguns dentre eles:

O Dr. Arnold Mannlicher, de Salzburgo , escreveu em 1949 : “Minha dedicação, com a merecida seriedade , à medicina radiestésica nos últimos 17 anos trouxe-me tantos benefícios que hoje mal posso avaliá-los , e consegui resultados diagnósticos e terapêuticos que nem teria ousado acreditar antes disso.”

O médico-chefe , Dr.Karl Beck , diretor do hospital infantil de Bayereuth, escreveu em seu artigo “Radiações telúricas? ” , que notou que uma paciente teve uma recaída em casa assim que deixou a clinica . Examinou a situação local através da radiestesia e constatou a existência de influencias de zonas de perturbação . O exame da paciente nesse local, com EKG ( aparelho que mede os batimentos cardíacos) constatou perturbações cardíacas.

O Dr. Beck examinou muitas pessoas sensíveis , principalmente radiestesistas , nos anos 1956 – 1958 com o EKG e ficou claro como essas pessoas são influenciadas negativamente ao permanecer sobre as zonas geopáticas. ( O termo geopático , que significa “doente por influencia do solo” , foi criado pelo professor universitário Dr. Walther , que realizou muitas experiências radiestésicas com os estudantes, permitindo que fossem examinados clinicamente antes e depois da experiência). O mais danificado é o sistema neurovegetativo , naturalmente, sempre após um certo tempo. Contudo, durante a exploração radiestésica , a reação pode ser imediata. O valor médio da freqüência do pulso de uma radiestesista em Bayreuth subiu, em poucos segundos , de 90 a 200 e , após o término do trabalho , caiu novamente para 100.

O médico-chefe da clinica Ringberg , Dr. Josef Issels, enfatiza num relatório aos médicos , do qual possuo cópia, que é verdade que sobre determinadas áreas exatamente delimitadas ( faixas de perturbação detectadas através da forquilha por uma pessoa sensível) o organismo humano pode desequilibrar-se e adoecer depois de um certo tempo. Existem tantas provas de fenômenos naturais com as respectivas observações, que não só podemos como devemos esclarecer nossos pacientes a esse respeito e ajudá-los a evitar os perigos daí decorrentes.

O médico Dr. Ernst Hartmann, de Eberbach , relata sua rica experiência no livro A doença como um problema do local de permanecia . Ele assumiu a tarefa de examinar o local de repouso de seus pacientes, principalmente os cancerosos, com o aparelho de medição da intensidade de campo das ondas ultra curtas. Ele também acumulou uma vasta e rica experiência com um amplo material de comprovação. Observou sempre as coincidências entre a ação intensa das zonas geopáticas e as doenças graves dos órgãos internos. O Dr. Hartmann percebeu que pessoas com doenças orgânicas dormem exatamente debaixo de trincas do teto. E sempre após a mudança de local , constatou uma rápida melhora e até a cura tem alguma relação com o local , isto é, são pré determinadas através de zonas e pontos geopáticos E escreve mais adiante: “São precisos meses e anos até que o corpo seja sensibilizado pela perturbação geopática no local de repouso. Os males localizados no corpo são causados principalmente pelas ondas climáticas. Os diferentes tipos de constituição não são invulneráveis em relação às perturbações geopáticas. A única diferença é que um tipo necessita de mais tempo que o outro.”

O tipo K é, em maior proporção , bastante sensível ao clima e às zonas de perturbação. O médico Dr. Dieter Aschoff de Wuppertal-Elberfeld , no seu relatório para o Congresso de Pucheberg , em 1975, intitulado “Da prática geobiológica” , informa-nos sobre os êxitos surpreendentes obtidos com a mudança do local da cama dos pacientes. Entre outras coisas, ele disse o seguinte : “Hoje o médico não precisa mais de coragem para conversar a respeito disso com a paciente , pois as observações foram reforçadas através de experiências físicas ! Todos os diagnósticos de doenças dos pacientes coincidiram com os obtidos com métodos de aferição física! Um médico que leva em conta a faixa de perturbação pode segurar o leme do destino, pode até manobrá-lo. Para nós e para nossos pacientes o êxito é decisivo e nos dá razão . O bem-estar dos doentes permanece , acima de tudo , como lei! “

A médica Dra. Hilde Plenk , de Viena , disse numa palestra na primavera de 1977:
“No hospital, em todos os pacientes cujos exames deram resultado negativo por não se ter encontrado nada, mas também naqueles em que finalmente algo foi encontrado , isto é, onde fatores prejudiciais vinham atuando, há algum tempo, e onde um problema orgânico já havia se instalado, tornando-se visível , as causas mais profundas da doença eram sempre as radiações telúricas!”
O médico Dr. Wolgang Stark , de Salzburgo , forneceu-me em sua visita a seguinte declaração:

“O conjunto de metabolismo no homem acontece por processos bioelétricos . . . Com um microscópio eletrônico, foi provado que a alimentação absorvida pelo intestino chega ao sistema linfático e sanguíneo pela assim chamada diferença de polaridade. De um lado da membrana ( parece celular ) existem as ‘células positivas’ e , do outro lado , as ‘células negativas’ . Com isso chegamos a uma difusão ( travessia, mistura) do alimento do intestino às vias sanguíneas e linfáticas. Essa polaridade é prejudicada nos tecidos vivos ( células ), quando estão sobre uma zona de perturbação. . . “

O Dr. Manfred Kolnlechner escreve em seu livro sensacional Não se morre em agosto, na pág.. 156 :

“. . . Hoje deve-se dar maior atenção ao fator de risco do local de permanência do que em tempos passados. . . “

Em minha prática como radiestesista tive contato com mais de 300 médicos. Levando em conta que cada um gastou, no mínimo, uma hora para examinar melhor o meu trabalho de pesquisa — depois de certo ceticismo — ficaram todos convencidos do efeito das influencias do solo e da possibilidade de detectá-los com a forquilha.

Uma vez, quando visitava a casa de uma conhecida , uma senhora muito doente , encontrei o cruzamento de zonas de perturbação e aconselhei a troca do local da cama. Pensei logo que teria sido mais inteligente de minha parte se mostrasse pessoalmente ao médico da casa o desenho da situação e lhe explicasse o motivo da minha sugestão. Reconheço que, dessa primeira vez, não estabeleci o contato sem uma certa preocupação. O médico e sua esposa , no entanto , foram muito gentis, receptivos e interessados. Por isso falei-lhes sobre minhas experiências em moradias. Ambos repetiam sempre durante o meu relato:

“Talvez para esse paciente ou para outro qualquer , essas influencias sejam predominantes, pois nenhum tratamento funciona . . .! “

Finalmente esse médico tão solidário e inovador , conselheiro e médico universitário Dr. Christian Schaber , de Kuchl , Salzburgo, me pediu para acompanhá-lo na visita a esses pacientes e examinar seus locais de repouso. Em todos os sete casos encontrei , com a forquilha, influencias de cruzamentos perturbadoras na região da cama. Ele aconselhou seus pacientes a seguirem as minhas indicações e a colocarem a cama nos locais isentos de radiação . . . Eu soube que , após certo tempo , todos os pacientes apresentaram melhoras e alguns até uma cura evidente.

O médico Dr. Lothar Kolitscher , da estância de Igls , Innsbruck , depois de ter tomado conhecimento dos exames que realizei em locais de permanecia de crianças pequenas e em idade escolar , solicitou-me para que fizesse também com seus pacientes , num total de 109 pessoas , que mostravam reações muito lentas ao seu tratamento. Em muitos lugares , puderam ser constatadas zonas de perturbação , na maior parte das vezes , cruzamentos. Em todas as vezes forneci ao médico o desenho exato da situação. O Dr. Lothar pode constatar , como me comunicou depois, que os pacientes reagiram de maneira muito mais constante e intensa aos medicamentos. Ele relacionou o fato com a mudança do local da cama , mormente com a interrupção das influencias irritantes e, consequentemente , com a menor sobrecarga dos pacientes.

Os cientistas ambientais chamam a nossa atenção e nos prestam uma grande ajuda com suas informações. Esses temas também foram discutidos em congressos realizados na Áustria. Temos de nos habituar com um modo de vida mais natural , com uma alimentação mais saudável ( pão integral, comida integral, alimentos realmente nutritivos , frutas e verduras, beber muita água natural . . . ) dormindo o suficiente ( principalmente antes da meia-noite), respirando corretamente e, com muito movimento ao ar livre, usando roupas de fibra natural; os móveis ao ar livre , usando roupas de fibra natural ( algodão ) ; os móveis , principalmente a cama e o colchão , devem ser forrados com materiais naturais. A maioria das pessoas reage desfavoravelmente ao ferro e as fibras sintéticas. Por isso, são preferíveis as camas de madeira com colchões feitos de serragem, colchões de fibra animal, de lã , de capim ou de algodão, e cadeiras de madeira em lugar de cadeiras de ferro. Eu gostaria de lembrar que pulseiras de aço e relógios com números fosforescentes e radioativos podem ser prejudiciais à saúde.

A corrente elétrica pode ser um grande fator de perturbação ! Muitos médicos observam que, ao lado da radiação do solo ( telúrica) , hoje em dia , em escala crescente , as radiações artificiais da eletricidade , do rádio e da televisão também são co-responsáveis por graves perturbações durante o sono, por dores de cabeça , fraquezas , depressão e até suicídios. Alguns até comentam :

“Não dá mais para suportar!”

Alguns , devido a esse stress artificial , podem tornar-se mal humorados, irritados , principalmente quando, além disso , dormem sobre um cruzamento de zonas de perturbação! Deve-se prestar atenção para que nenhum aparelho elétrico ( aquecedor de água, estufa elétrica, caixa de fusíveis, geladeiras, freezer . . . ) e nenhuma televisão ou rádio fiquem nas proximidades da cama, mesmo que entre a cama e esses aparelhos se interponha uma parede , pois as radiações atravessam . A distancia mínima que deve ser observada é de dois metros! Isso é valido também para os gravadores e despertadores elétricos ou de bateria. Abajures e fios elétricos devem estar, no mínimo , a 75 cm de distancia do corpo. Um tubo de néon sobre a cabeça também traz desvantagens . Observei alguns casos em que as pessoas haviam colocado a cama de tal modo que a televisão ficava na direção da cama, atrás de uma parede . Desde então passaram a sentir fortes dores de cabeça, perturbações no sono e depressão , e as crianças sempre saíam da cama . Isso acontece mesmo com o aparelho desligado. Quando ligado , ele irradia com maior intensidade alcançando um raio de até 6 metros, também através das paredes ! Deveríamos , portanto , pensar na tranqüilidade noturna de nossos queridos concidadãos ! Por isso , a televisão deveria ser colocada junto a uma parede externa, ou num corredor , longe do quarto de dormir.

Ondas eletromagnéticas já existem há milhares de anos. Somente em nosso século foram conhecidas mais de perto e compreendidas, além de utilizadas de várias maneiras ( radiotelefonia, telefonia, televisão. . . ) Há séculos as influencias do solo, as radiações telúricas , são conhecidas por vários povos e pelos sensitivos. Cabe a nós estudarmos e saber utilizá-las ( ou evitá-las ) de modo mais racional.

O que realmente você quer?

Ola Amigos, neste ano que chegou, ainda percebo que alguns clientes ficam perdidos com relação ao que realmente querem de suas vidas, eu vou equilibrando daqui e dali, mas vejo que alguns não entendem que a verdadeira formula de se chegar à melhor qualidade de vida só depende do autoconhecimento, eu sou um catalisador que estou aqui para regularizar as forçar vitais e ajudar no possível para que consigamos juntos entender o verdadeiro desejo de se chegar aos nossos objetivos e para que se chegar lá.
Você pode ter uma vida cheia de prazeres e conquistas ou pode ter uma vida cheia de fugas da dor e do medo; a escolha é sua. Mas a melhora e a cura de seus desequilíbrios são suas e de suas afirmações e responsabilidades.
Quando acordar todos os dias deve pensar como deve ser o seu dia, com dor ou amor, com desejos ou fugas, com determinação e pensamento positivo ou com vitimismo e fracasso.
A Nossa respiração, por exemplo, que não damos a menor importância, por nascemos com ela e achamos normal que ela esteja lá, mas no fundo sabemos que se a perdemos por 3 a 4 minutos morremos. Que abismo abrimos neste processo entre a vida e a morte, Pois bem se Deus nos deu o poder de respirar pela nossa vida toda, você acha que ele não daria todas as condições de termos uma vida feliz e saudável?
O Problema eu volto a dizer é justamente os nossos pensamentos e sentimentos contaminados pelo processo de vida que escolhemos. Você já reparou que na maioria das vezes, não consegue se olhar no espelho e falar olhando nos seus próprios olhos, como sou lindo, como me sinto bem e saudável. Mas deixa as pessoas ao seu redor olhar nos seus olhos e dizer como você esta péssima; como você é fraco; como você se veste mal; como você esta gorda; não esta na hora de se ver por dentro e inverter a pilha da nossas energias, vamos pensar positivo, vamos realmente crescer, vamos achar realmente qual é o nosso verdadeiro caminho através dos objetivos traçados pelos nossos pensamentos interiores aqui na terra.
Pense nisso, você é feliz ou esta querendo ser aceito apenas?
Segue uma pequena historia e um questionário, relaxe, pense e responda, nem precisa responder para mim, responda para você mesmo.
Estou à disposição para ajudar, conte sempre comigo.
Um abraço.

Nossos Verdadeiros Objetivos


Quando aprendemos uma coisa nova e gostamos, ficamos empolgados e buscamos uma oportunidade para aplicá-la.
Assim ocorreu quando participei de um curso onde aprendi o processo de enunciar objetivos.
Estava passeando numa cidade do interior e encontrei um amigo que disse estar pronto para enfrentar a cidade grande. Queria mudar-se para São Paulo.
Perguntei-lhe então qual o seu objetivo mudando-se para a Capital.
- Estou terminando o segundo grau - respondeu -. Tenho planos de estudar Administração e nesta cidade não há este curso, mas antes, quero mesmo estudar inglês numa boa escola lá em São Paulo.
- Mas o que você pretende lá, afinal? - perguntei - Inglês... Administração?
- Inglês - respondeu de pronto -.
- Então o objetivo de mudança para a Capital é mesmo estudar Inglês? - perguntei - E a Administração?
Eu estava mesmo usando um processo para saber qual o verdadeiro objetivo do meu amigo. Então ia fazendo perguntas para saber onde iria dar.
- Bom - respondeu ele - Administração vem depois. Primeiro o Inglês
- Mas qual o seu objetivo estudando Inglês? - insisti -.
- Bom, com Inglês fluente posso trabalhar numa multinacional.
- E por que você deseja trabalhar numa multinacional? Qual o seu objetivo?
Então ele explicou que trabalhando numa multinacional, ganharia um bom dinheiro. Com dinheiro poderia fazer uma faculdade de Administração e, aí com uma formação universitária, ganharia ainda mais dinheiro.
- Então o seu objetivo na vida é ganhar dinheiro? - perguntei -.
- Bom disse ele. É quase o meu objetivo. Meu verdadeiro objetivo é o que eu vou fazer com o dinheiro.
- Ah! - pensei eu - Estamos chegando lá.
Eu queria saber de que forma meu amigo estava enunciando seu objetivo, mas até aquele momento ele só estava definindo os instrumentos que deveriam assessorá-lo para alcançar o que queria realmente.
- Muito bem. - perguntei - Para que você precisa de tanto dinheiro?
- Bem, você conhece a minha família. Vi a felicidade dos meus pais criando a mim e meus irmãos e hoje vejo a felicidade de um deles casado, criando meus três sobrinhos, apesar das dificuldades financeiras. O sonho da minha vida é casar-me, ter três filhos, ficar sócio de um bom clube e poder nadar com eles. Quero ter uma casa ampla e bem decorada para eles viverem felizes e quero um bom carro para passear com eles.
Então fiz a última pergunta:
- E para que você deseja ter uma família feliz? Daí para adiante qual o seu objetivo?
- Ora, tendo tudo isto, o que eu poderia querer mais? Mais nada. Só quero ser feliz com minha mulher e meus três filhos. E vou conseguir.
Ali estava o objetivo do meu amigo, que deu uma grande volta para revelá-lo a mim, mas que estava bem claro para ele.
Depois de alguns anos o encontrei novamente, na mesma cidade. Ele não foi para São Paulo, não estudou Inglês, nem fez Administração.
Seu pai, quando morreu, deixou uma boa herança para ele e os irmãos. Com o dinheiro, abriram um supermercado e foram bem sucedidos. Meu amigo então casou-se, teve três filhos, comprou uma bela casa e ficou sócio do melhor clube da cidade. Não conquistou nenhum dos instrumentos conforme havia planejado mas, com objetivo bem claro, alcançou o que desejava.
Os instrumentos mudaram. Seu objetivo, entretanto, permaneceu inalterável.


É MUITO IMPORTANTE TER BEM CLARO, PARA NÓS MESMOS, NOSSO OBJETIVO NA VIDA.
MUITAS VEZES CONFUNDIMOS A CONQUISTA DE INSTRUMENTOS COMO SENDO NOSSO OBJETIVO.
ENTÃO GASTAMOS TEMPO E ENERGIA NUMA BUSCA DESNECESSÁRIA, POIS MUITAS VEZES NEM PRECISAMOS DESSES INSTRUMENTOS PARA ALCANÇAR NOSSO REAL OBJETIVO.


Questionamentos gerais para uma boa formulação de Objetivo.


Sente-se confortavelmente em um espaço onde possa ficar solitário por alguns momentos, e lendo com atenção cada um dos questionamentos abaixo, inicie o processo de Especificação de seu Objetivo:

1 - Objetivo: O que você deseja especificamente? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 - Evidência: Qual será a evidência de que você alcançou o seu objetivo? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 - Motivadores / Ganhos: Quais são os benefícios que você terá, ao alcançar seu objetivo? _______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 - Sabotadores / Perdas: O que você perde com este objetivo? Este objetivo ou o seu resultado afeta negativamente outras pessoas ou o meio ao qual faça parte? Você pode alterar seu objetivo de forma que não faça mal nem interfira com o meio? ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 - Valores e Referências: Porque isto é importante para você? Quais valores você vai satisfazer? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

6 - Recursos: Do que você vai precisar para realizar este objetivo? (Recursos Financeiros, Conhecimentos, qualidades, competência, tempo, etc...). ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7 - Estratégia: Quais são as formas para conseguir realizar seu objetivo? Você conhece alguém que já o tenha realizado anteriormente? Se sim, como esta pessoa conseguiu? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8 - Ações: Quais serão os passos para você alcançar seu objetivo? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

9 - Primeiro Passo: Qual será o seu primeiro passo? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

10 - Responsabilidade: Depende de quem para que este objetivo seja realizado? Se depender de mais alguém além de você, o que você pode fazer para que o objetivo dependa unicamente de você, para ser iniciado hoje e mantido até o final. ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

11 - Comprometimento: Qual é o grau de comprometimento em realizar este objetivo? O que você pode fazer para aumentar o seu grau de comprometimento? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Com Carinho.

sábado, 5 de março de 2011

A radiestesia e as ondas eletromagnéticas

"São fontes não perceptíveis pelo sentido comum, que produzem danos de alto nível biótipo e psíquico, cuja ação é tanto evidente quanto crítica sobre a saúde, a vitalidade, o comportamento, o humor, a sorte e o destino dos homens"
(Jacques La Maya - Medicina de Habitação) Por: José Ribamar de Souza Martins

Somos uma geração privilegiada. Vivemos uma época que testemunha o avanço das ciências aos saltos, pois as descobertas chegam com tal velocidade que quase não dá tempo para as compreendermos. A todo o momento surge um novo objeto ou uma nova descoberta, para enriquecer o nosso mundo já repleto de novidades.

Olhando detidamente para as coisas que nos cercam, percebemos facilmente que nosso modo tecnológico de vida apóia-se principalmente no uso generalizado de duas grandes forças: o petróleo e a eletricidade. Todo o nosso conforto, segurança e comodidade encontram-se apoiado em tais formas de energia.

No tocante à eletricidade, já quase é impossível enumerarmos a quantidade de aparelhos domésticos, públicos e individuais que existem, produzindo facilidades cada vez maiores nas rotinas da sociedade moderna. Hoje, calcamos uma tela e os acontecimentos mais distantes desfilam frente aos nossos olhos, enquanto um pequeno cartão torna-se praticamente a nova moeda do mundo.

Recostados em nossas camas, podemos assistir ao trabalho dos nossos escravos robotizados vigiando o mundo, vagando despercebidos nos céus dos antigos poetas. Este é verdadeiramente um "Admirável Mundo Novo".
No entanto, aprofundemos um pouco mais a visão para dentro das coisas que nos cercam, principalmente as de funcionamento eletro-eletrônico. Vejamos o que nos diz a respeito do assunto dois respeitáveis seguimentos do conhecimento universal. A nossa Física Moderna aliada à tradicional Radiestesia.

Comecemos então examinando alguns princípios bem básicos e fundamentais, porém necessários à compreensão de um fenômeno invisível que ocorre todas as vezes que nós utilizamos as funções elétricas ou eletrônicas dos equipamentos modernos que nos cercam. Através da física sabemos que no Universo tudo vibra tudo se encontra em frenética atividade tanto no nível de partículas, onde milhares de trocas quânticas são efetuadas em pequenos intervalos de tempo. Tudo aquilo que vibra, também emite ondas das mais diversas formas, podendo ser detectadas e "sintonizadas" dependendo da técnica empregada por nós. Também sabemos através desta ciência, que a eletricidade (sustentáculo da nossa vida moderna), é basicamente um fluxo ininterrupto de elétrons gerado pelo efeito eletromagnético (a eletricidade produz magnetismo, o magnetismo produz a eletricidade; logo a eletricidade e o magnetismo são forças complementares), através de um condutor metálico, que conecta a fonte geradora aos aparelhos de consumo. E que a natureza da força elétrica que chega aos nossos lares é alterada, isto é, modificada sua polaridade de 50 a 60 vezes por segundos, (variando ainda em amplitude no mesmo intervalo de tempo) dependendo das condições de fornecimento em cada localidade.
Estudos mais detalhados da corrente elétrica alternada (a mesma que alimenta nossas casas) mostram que os fios metálicos que a conduzem irradiam ondas eletromagnéticas para o meio ao longo de seu percurso, cujo alcance (o das ondas), depende da intensidade elétrica que transportam e das condições ambientais por onde passam. As ondas eletromagnéticas irradiadas dos condutores metálicos para o meio (ver os trabalhos do Faraday) produzem um efeito bastante curioso, que deve ser mencionado e levado a sério por todos aqueles que desejam manter a própria unidade.

Vejamos então o que nos diz a Física Quântica a respeito.

Somente depois dos trabalhos de Niels Bohr em 1925 e Schroedinger em 1940, é que ficamos sabendo mais sobre o interior do átomo, composto principalmente de partículas nucleares (prótons, nêutrons...) e elétrons, partículas que giram ao redor em frenético movimento. O interesse é que todas as vezes que adicionarmos energia (o calor, por exemplo) a um átomo, seus elétrons tenderão a girar em suas órbitas muito mais rapidamente, chegando ao ponto de executar saltos tanto para outras órbitas, como para fora deste universo, desequilibrando a estabilidade energética do átomo.

Quando este fato acontece, temos então uma especialidade: como o número de Prótons (partículas que possuem cargas positivas) e o de Elétrons (partículas com cargas negativas) é necessariamente igual, temos então um átomo em desequilíbrio quântico denominado pelos físicos de Íon. Aquele que "perder" um Elétron fica com excesso de Prótons, tornando-se um Íon positivo, ao contrário do átomo que "aprisionar" o Elétron errante, que se tornará um Íon negativo.

O EFEITO "NUVEM IÔNICA"

O que acabamos de descrever resumidamente a nível quântico, é o que acontece continuamente ao redor dos fios elétricos em nossas casas (em escala mínima), como também ao longo dos cabos de alta tensão e linhas de transmissão das fontes geradoras (em escala gigantesca). Sintetizando o princípio aqui explorado, temos o seguinte: as ondas irradiadas dos cabos compostos de partículas altamente carregadas chocam-se em átomos do ar, que libertam mais elétrons, que se chocam com outros átomos, que produzem uma verdadeira "nuvem iônica" no espaço ao redor dos fios e cabos elétricos. A nuvem iônica é positiva e não faz bem a 90% dos seres humanos.

Especialistas no assunto relacionam a fonte dos íons positivos com vários tipos de reações alérgicas, afecções do aparelho respiratório, mal estar generalizadas, náuseas, dores de cabeça e, principalmente, insônia.

Mas, não são apenas os cabos elétricos que produzem estes tipos de malefícios. As fontes internas dos aparelhos elétricos, os motores das geladeiras, máquinas de lavar, liquidificadores, batedeiras, aquecedores elétricos, cobertores elétricos e muitos outros artefatos nossos conhecidos, também são irradiadores de Ondas Eletromagnéticas e Sopros Iônicos agressores, embora em escalas diferenciadas. Deixamos propositadamente de mencionar televisores, computadores, monitores, sistema de vídeo com parabólica, mostradores digitais e semelhantes, por se enquadrarem em outro bloco de nocividades, embora contribuam para desequilíbrio dos átomos no ar que respiramos.

No caso específico dos climatizadores e aparelhos de ar condicionado, o mal é bem maior. O bombardeio contínuo da carga iônica produzida pelos mesmos agride a pele (produzindo envelhecimento precoce) e aos olhos (gerando vários distúrbios da visão). Se assim não fosse, centenas de cientistas no mundo inteiro não estariam envolvidos na busca de soluções para a nuvem de Íons positivos gerados pelos aparelhos de ar condicionado.

SOBRE AS EMISSÕES ALFA, BETA E GAMA

"Resumindo, qualquer acréscimo de radiações ionizantes só pode aumentar o fardo humano das doenças hereditárias e do câncer, além de encurtar a vida". Pirie M.ª, Ph.D - Poeiras Radioativas.

Já no tocante aos televisores, monitores de vídeo, tubos de raios catódicos, aparelhos de raios-X, mostradores de relógios digitais, painéis de cristal líquido, lâmpadas fluorescentes e similares, a nocividade redobra, pois os mesmos trabalham com ondas curtíssimas de grande aceleração e alto poder de penetrabilidade, que chegam inclusive a atravessar o corpo humano. Vejamos um pouco sobre estas emissões, ainda na visão da Física Quântica. Os tubos dos televisores, monitores de vídeo, lâmpadas fluorescentes e similares, são revestidos internamente com material radioativo, propriedade que algumas substâncias possuem (Césio, Urânio, Rádio, Estrôncio), de transformarem-se em outras através da liberação de partículas dos seus átomos para o seu meio (ver tabela 1).
O pó radioativo dessas substâncias ao receber estímulo (no caso a eletricidade), produz forte luminescência, vindo daqui a sua utilização nos mencionados aparelhos.

O problema é que quando a substância radioativa recebe estímulo, liberta três tipos de radiações que merecem um rápido comentário.
As ditas emissões são conhecidas pelos nomes de Alfa, Beta e Gama. São de elevadas cargas energéticas e podem produzir alterações mutagênicas nos tecidos vivos que atingem. As alfas são as mais fracas, desaparece depois de chocar-se com os átomos do ar, não indo além de 50 cm da fonte. Podem ser freadas por uma folha de papel ou tecidos espessos de algodão.
Na pele, atingem apenas a camada superficial, não causando danos além do envelhecimento precoce. As betas, compostas de Elétrons rápidos, podem atravessar folhas de papel, vários metros de ar (em média 5 metros), algumas substâncias leves e mergulhar na carne humana. No processo, choca-se com átomos de ar (e dos tecidos vivos), arrancam outras partículas que se propagam até que a ionização enfraqueça. Podem ser bloqueadas por seis meses de ar, uma parede de concreto (10cm) ou uma coluna de água na espessura de 2 centímetros.

Já as emissões Gama são caracterizadas por ondas eletromagnéticas de elevada energia, que se propagam com a velocidade da luz, mas de curtíssima freqüência altamente penetrante e de forte poder ionizador (quebra dos átomos do ar e dos tecidos vivos), ofensas às moléculas humanas que se tornam lesadas ao receberem seus impactos. A radiação gama pode atravessar vários metros de ar, objetos, o corpo humano, uma parede e placa metálicas que estejam em sua trajetória, apenas sendo bloqueada por vários metros de concreto ou um bloco de 50 cm de chumbo. Esta é a emissão que mais arranca elétrons da matéria que atravessa notadamente o tecido humano.

Resumindo o que foi exposto até agora, temos duas grandes fontes de nocividades eletromagnéticas invisíveis, que se propagam no ar, atravessam paredes, pessoas, animais, metais, objetos, etc., e que possuem a capacidade de lesar e modificar o tecido humano. Existem outras fontes importantes, no entanto, estas duas bastam para dar trabalho ao radiestesista que desejar aventurar-se no perigoso pântano das ondas ELTM nocivas.

TABELA I

SUBSTÂNCIA - VIDA MÉDIA - TIPO DE EMISSÃO

Estrôncio90 - 28 anos - Beta
Zircônio95 - 65 dias - Beta e Gama
Iodo131 - 08 dias - Beta e Gama
Césio137 - 33 dias - Beta e Gama
Bário140 - 13 dias - Beta e Gama

Em referência aos raios X, não nos aprofundaremos por motivos óbvios! Contentamo-nos apenas em expor alguns dados recolhidos de um artigo publicado pelo M.D.Ph.D.J.H. Humphrey sobre emissões X em Radiólogos nos Estados Unidos da América.

Aqui estão:

Idade Média ao Morrer:

População dos Estados Unidos ..... 65,5 anos.

Médicos em contato com raio X .... 66,0 anos.

Médico com algum contato ......... 63,3 anos.

Radiólogos ....................... 60,0 anos.

Fonte: www.radiestesiaonline.com.br

sexta-feira, 4 de março de 2011

OS MISTÉRIOS E PODERES DO SAL GROSSO



O sal grosso é considerado um potente purificador de ambientes.
Povos distintos usam o sal para combater o mau-olhado, e deixar a casa a salvo de energias nefastas.
O sal é um cristal e por isso emite ondas eletromagnéticas que podem ser medidas pelos radiestesistas. Ele tem o mesmo cumprimento de onda da cor violeta, capaz de neutralizar os campos eletromagnéticos negativos.
 Visto do microscópio o sal bruto revela que é um cristal, formado por pequenos quadrados ou cubos achatados.
*As energias densas costumam se concentrar nos cantos da casa. Por isso, colocar um copo de água com sal grosso ou sal de cozinha equilibra essas forças e deixa a casa mais leve. Para uma sala média onde não circula muita gente, um copo de água com sal em dois cantos é suficiente.
Em dois ou três dias já se percebe a diferença. Quando se formam bolhas é hora de renovar a salmoura.
*A solução de água e sal também é capaz de puxar os íons positivos, isto é, as partículas de energia elétrica da atmosfera, e reequilibrar a energia dos ambientes. Principalmente em locais fechados, escuros ou mesmo antes de uma tempestade, esses íons têm efeito intensificador e podem provocar tensão e irritação.
A prática simples de purificação com água e sal deve ser feita à menor sensação de que o ambiente está carregado, depois de brigas ou à noite no quarto, para que o sono não seja perturbado.
*Banho de sal grosso e o antigo escalda-pés (mergulhar os pés em salmoura bem quente) têm o poder de neutralizar a eletricidade do corpo. Para quem mora longe da praia é um ótimo jeito de relaxar e renovar as energias. Já foi considerado o ouro branco (salmoura para conservar alimentos).

Veja abaixo descritas as técnicas que os povos de diversas partes do planeta foram desenvolvendo com o uso do sal:

*Uma pitada de sal sobre os ombros afasta a inveja.

*Para espantar o mau-olhado ou evitar visitas indesejáveis, caboclos e caipiras costumam colocar uma fileira de sal na soleira da porta ou um copo de salmoura do lado esquerdo da entrada.

*A mistura de sal com água ou álcool absorve tudo de ruim que está no ar, ajuda a purificar e impede que a inveja, o mau-olhado e outros sentimentos inferiores entrem na casa. '

*Depois de uma festa, lavar todos os copos e pratos com sal grosso para neutralizar a energia dos convidados, purificando a louça para o uso diário.

*Tomar banho de água salgada com bicarbonato de sódio descarrega as energias ruins e é relaxante. O único cuidado é não molhar a cabeça, pois é aí que mora o nosso espírito e ele não deve ser neutralizado.

*Na tradição africana, quando alguém se muda, as primeiras coisas a entrar na casa são: um copo de água e outro com sal. Usam sal marinho seco, num pires branco atrás da porta para puxar a energia negativa de quem entra. Também tomam banho com água salgada com ervas para renovar a energia interna e a vontade de viver.

*No Japão, o sal é considerado poderoso purificador. Os japoneses mais tradicionais jogam sal todos os dias na soleira das portas e sempre que uma visita mal vinda vai embora.
Símbolo de lealdade na luta de sumo. Os campeões jogam sal no ringue para que a luta transcorra com lealdade.

Então comece a usar esse poderoso aliado!
É barato, fácil de encontrar, e pode lhe ajudar em momentos de dificuldade e de esgotamento energético!

Modo de tomar o banho de sal grosso:
Após seu banho convencional, deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço para baixo, embaixo da água da ducha.
Uma opção que agrada muitas pessoas e que eu indico sempre é colocar um punhado de sal dentro de uma meia, amarrar a ponta e repousar esta na nuca (atrás do pescoço) debaixo da ducha.
Obs.: Não são aconselháveis banhos freqüentes com o sal, use de forma intuitiva.
De preferência para os banhos na fase da Lua Cheia, utilize velas no banheiro, apague as luzes do banheiro deixando somente as luzes de velas para entrar em contato com seus pensamentos mais profundos e aguçar a sua intuição.
  Benefícios de banhos e escalda pé com sal grosso:
Fisiológicos
Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus.
Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde.
Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades.
Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações.
Ajuda a aliviar artrite e reumatismo.
Ajuda a aliviar a dor lombar crônica.
Benefícios estéticos
Tira as impurezas da pele.
Alivia irritações da pele como psoríase / eczema.
Alivia comichão, ardor e picadas.
Suaviza e amacia a pele.
Incentiva a pele se renovar.
Ajuda a curar as cicatrizes.
Restaura o equilíbrio a umidade da pele.

Ocupacional
Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna.
Alivia a tensão nas mãos e punhos.
Ajuda a aliviar lesões.
Proporciona um relaxamento profundo.
Ajuda a aliviar o estresse e tensão.
Com carinho.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Como é o meu trabalho; Respondendo algumas duvidas.


O objetivo da terapia em sincronicidade com o uso da Radiestesia  e Radiônica é melhorar a qualidade de vida dos indivíduos. No meu trabalho, faço uma pesquisa de todo o potencial do cliente, avaliando sua saúde, seu nível de equilíbrio e desenvolvimento pessoal, a energia dos ambientes em que vive e a sua compatibilidade para relacionamentos etc... Conseqüentemente isso o orientará sobre os melhores caminhos para uma vida de  qualidade e progresso .
A primeira consulta; presencial ou a distância é minuciosa onde constará de um relatório sobre a possível disfunção em sua anatomia holística e será feito um trabalho de equilíbrio no campo físico, mental e energético, alem de indicação de Florais, Sais teciduais, eliminadores de Parasitas da energia vital entre outros; dependendo de cada caso e proposta de vida, já que somos seres individuais e com tratamento também individual começamos a nos entender como seres especiais que somos e buscar a verdadeira força interior que às vezes ficam esquecidas e adormecidas por um encadeamento do conjunto de medos, angustias e ansiedades desenvolvidas no processo da busca de aceitação na sociedade. traçar novos objetivos relacionados a outros campos e atividades sugeridos pelo cliente e orientadas nas pesquisas e também aqueles que são dos desejos já a muito guardados; já que uma pessoa sem parasitas, equilibrada e em um ambiente saudável e sustentável consegue traçar melhor novos rumos e metas para sua vida já que deixa de ficar com sua energia estagnada e focada em processos desgastantes e penosos. Geralmente eu faço a primeira consulta e tratamento e continuo acompanhando o cliente a distância via Radiônica para futuras correções dos  desequilíbrios; comunicamos-nos no caso de novos interesses e/ou quando identifico nas pesquisas posteriores novos tipos de desequilíbrio.

Meu foco é na pessoa inteira em recuperação, e não somente num ou noutro órgão afetado. Por ser um catalisador esta visão integrada torna as pessoas mais responsáveis e atuantes na promoção de sua saúde, estimulando a autonomia e a independência do consciente para o encontro do seu superior e  com a melhor qualidade de vida. Este é o verdadeiro significado de saúde: ser salvo de um estado de passividade e dependência em relação a outro, aos remédios, às intervenções externas, para assumir sua essência e missão no mundo. Caso necessite de tratamento ambiental, ou seja, corrigir as energias de sua casa, Empresa e outros, se forem de seu desejo, estarei te enviando custo e a forma de como tratá-las.
Os dados necessários para uma consulta a distância  e também presencial, já que eu faço uma avaliação antes do atendimento é nome completo; data de nascimento e endereço completo. Se morar em Belo Horizonte - MG o atendimento pode ser presencial ou a distância conforme a disponibilidade do cliente.
Na minha humilde opinião a busca pelo novo quando não se ofende ou machuca o próximo, só nos leva ao crescimento e a sabedoria; experimentar novas atitudes e caminhos pode nos dar uma direção ao verdadeiro motivo do porque esta aqui.
Pense nisso.
Duvidas e respostas aos meus clientes e alunos:
O que é Radiestesia? Existe a profissão de Radiestesista?
A Radiestesia é uma ciência milenar que através de profundos estudos e pesquisas pode vir a ser utilizada em todos os segmentos que envolvem a saúde e o bem estar social. Cientificando a qualificação da Radiestesia e de outras técnicas holísticas já contamos com leis criadas pelo Conselho Federal de Terapia Holística, bem como leis estaduais que garantem seu reconhecimento. A criação de reguladores reconhecidos como o SINTE (Sindicato dos Terapeutas Holísticos) e de outras associações e conselhos de classes, também garantem o seu compromisso, mostrando que a profissão de Radiestesista em Terapia Holístico está cada vez mais forte e em crescimento no Brasil, e que o brasileiro começa gradativamente a compreender que o autoconhecimento e o equilíbrio seu e do meio em que vive, é sem dúvida nenhuma a maneira mais lógica e completa para se ter uma vida longa e saudável.
Hoje temos um código de ética consolidado, acrescentando através do SINTE a criação do Tutorial Terapia Holística, que é o livro da Auto-Regulamentação da Terapia Holística, as  Normas Técnicas Setoriais Voluntárias para a Terapia Holística( NTSVS). É o amadurecimento da profissão no Brasil, fruto de muito trabalho  e da valorização dos Terapeutas Holísticos compromissados com a ética e a excelência técnica.
Sempre existiu a Radiestesia?
A radiestesia é uma ciência e uma arte tão velha quanto o mundo, é uma arte regida por leis, as quais o homem surpreendeu os segredos desde a mais alta antigüidade.

Segundo historiadores e pesquisadores, a radiestesia era utilizada desde a pré-história, conforme provam desenhos nos fundos de grutas e paredes de cavernas, habitadas pelo homem pré-histórico. Documentos arqueológicos da civilização peruana datados precisamente de 9.000 a.C., mostram indícios de que também na América a arte da radiestesia era utilizada como outros fatos.

Precisa ter dom para ser Radiestesista?
Antes de qualquer coisa é bom ficarmos a par de um conceito muito importante para a profissão de Radistesista terapeuta holístico :  a PERCEPÇÃO.
A percepção é a criação ativa que elaboramos com base no estímulo externo e no referencial interno. Aspas e reticências abrem e fecham o processo perceptivo de cada um. Parece confuso; então, pense no seguinte: O que é uma floresta? Um agricultor diz que é uma porção de arvores; já para o caçador é uma reserva de caça; para um perseguido a floresta pode significar um refúgio; na cabeça de uma criança é um lugar desconhecido e misterioso... E todos vivem felizes, cada um com sua idéia fixa sobre a questão. Estão errados? Claro que não, afinal tudo depende da perspectiva do observador, cada um vê as coisas de acordo com seu próprio referencial. Nossa capacidade de perceber, de relembrar e de relatar algo de forma completa e objetiva é muito limitada.
Viver é sentir, mas só saber disso não basta.
Quais são os instrumentos que um Radiestesista usa?
São Vários, mas, os principais são:
Forquilha ou Varinha
Usado principalmente para localizar a existência ou característica de objetos que estão sendo pesquisados.
Aurameter
Instrumento de precisão utilizado em experiências científicas e na prospecção da energia e equilíbrio dos chakras.
Dual Rod
A expressão quer dizer “dupla varinha” e a sua finalidade principal é a caracterização de uma fonte energética.
Pêndulo
Trata-se de um peso ligado a um fio flexível, pouco importando o material com o qual é confeccionado. O essencial é que seja simétrico e uniforme. O pêndulo é um instrumento radiestésico que faz com que certas vibrações do Universo sejam percebidas pelo inconsciente do operador. Trata-se de um peso na ponta de um fio flexível e resistente.
Quais as áreas se pode trabalhar com a Radiestesia?
A Radiestesia pode ser aplicada em diversos ramos do conhecimento humano; como, por exemplo: agricultura (qualidade das sementes, qualidade dos terrenos), arqueologia, geologia, investigação policial (achar pessoas desaparecidas), equilíbrio das casas, acharem água, no nosso caso: pesquisa de florais, fitoterápicos, equilíbrio dos chakras, etc.
 Sempre que se queira obter uma resposta como, objetos desaparecidos ou pessoas em qualquer caso pode-se lançar mão das diversas técnicas radiestésicas.

1- Prospecção hidromineral (procura de água no interior da terra);
2- Pesquisa arqueológica;
3- Pesquisa geobiológica;
4- Pesquisa bioarquitetônica;
5- Pesquisa psicológica;
6- Pesquisa médica e veterinária;
7- Pesquisa homeopática;
8- Pesquisa criminalística;
9- Pesquisa agrícola e ecológica.
Bem espero que de inicio eu tenha tirado as duvidas de vocês, logo estarei respondendo novas duvidas ok.
Um abraço com carinho.
Maurício marcial Araujo.